30/4/17
 
 
McDonald’s aposta na tecnologia para chegar aos clientes

McDonald’s aposta na tecnologia para chegar aos clientes

shutterstock Magalhães Afonso 03/03/2017 10:16

Com a diminuição de clientes, a maior cadeia de restauração mundial adota novas formas de negócio

A McDonald’s vai apostar na tecnologia, em especial nos pedidos e pagamentos eletrónicos, para chegar a mais clientes. Desde 2012 que a cadeia perdeu 500 milhões de clientes. Um serviço de entregas também faz parte da nova filosofia.

O objetivo da empresa é chegar a um crescimento entre 3% e 5% a partir de 2019. “A entrega de comida ao domicílio é um negócio de 100 mil milhões de dólares e está em expansão”, disse uma vice-presidente da empresa. “Há aqui oportunidades importantes que ainda nem sequer começámos a explorar”, acrescentou Lucy Brady, citada pela agência Bloomberg.

A responsável falava perante potenciais investidores em Chicago, EUA, numa altura em que as vendas da maior cadeia de restauração do mundo têm vindo a diminuir e a pressão sobre a direção para encontrar novas soluções aumenta.

Além da entrega em casa, algo que a McDonald’s está a ensaiar há algum tempo, a empresa tem planos para permitir as encomendas e os pagamentos eletrónicos.

“Através de tecnologia para melhorar e modernizar a experiência do cliente, do foco na qualidade e valor de nossa comida, e da conveniência da entrega, temos uma visão corajosa para o futuro”, disse, em comunicado, o CEO da McDonald’s, Steve Easterbrook.

A tecnologia vai ser implantada em 20 mil restaurantes nos principais mercados, incluindo os EUA, até ao final do ano.
A estratégia é semelhante à de outros concorrentes como, por exemplo, a Starbucks, que tem conseguido utilizar o software como forma de fidelização dos clientes.

Ao mesmo tempo, a empresa está a pressionar os seus franchisados, em especial nos EUA, para que adotem os touchscreens (já bastante comuns em Portugal) nos seus espaços. Muitos dos restaurantes da McDonald’s fora dos EUA, em especial na Ásia e Médio Oriente, entregam comida em casa. As vendas da cadeia neste tipo de canal atingiram os mil milhões de dólares no ano passado.

Mercados

Nos EUA, a cadeia de restauração tem trabalhado com empresas como a Postmates, a Uber ou a Foodpanda para a entrega de comida. A administração da McDonald’s ainda não se decidiu por um parceiro neste negócio, mas revelou que poderá ter diferentes parcerias em diferentes mercados.

Nos principais mercados da cadeia de restauração – EUA, França, Reino Unido, Alemanha e Canadá –, quase 75% da população vive perto de um McDonald’s. “Estamos mais perto de muitos clientes do que qualquer outra empresa de restauração do mundo”, disse Lucy Brady, que considera este facto uma vantagem sobre os principais rivais. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×