29/5/17
 
 
"Cartas da Guerra" é o grande vencedor dos prémios Sophia

"Cartas da Guerra" é o grande vencedor dos prémios Sophia

Cláudia Sobral 23/03/2017 08:00

Filme de Ivo M. Ferreira venceu em nove categorias, incluindo nas de melhor filme e melhor realizador.

“Cartas da Guerra”, o filme de Ivo M. Ferreira adaptado da correspondência de guerra de António Lobo Antunes, foi na noite desta quarta-feira o grande vencedor da quinta edição dos prémios Sophia, da Academia Portuguesa de Cinema, ao vencer em nove categorias, incluindo as de melhor filme e melhor realizador.

Os Sophia de representação foram atribuídos a Miguel Borges, por “Cinzento e Negro”, de Luís Filipe Rocha, o segundo filme mais premiado da noite, vencedor em três categorias, e a Ana Padrão, por “Jogo de Damas”, de Patrícia Sequeira. Os Sophia de melhor atriz e melhor ator secundários foram para Manuela Maria e Adriano Carvalho, ambos por “A Mãe é que Sabe”, de Nuno Rocha, numa cerimónia apresentada por Ana Bola que distinguiu com o prémio Mérito e Excelência o ator Ruy de Carvalho. 

Premiado foi ainda “Refrigerantes e Canções de Amor”, realizado Luís Galvão Telles com argumento de Nuno Markl, na categoria de melhor canção original, com “Sobe o Calor”, da autoria de Sérgio Godinho e Filipe Raposo.

“Cartas da Guerra”, protagonizado por Miguel Nunes e Margarida Vila-Nova, esteve na competição oficial da edição do ano passado do Festival de Cinema de Berlim e foi o filme português selecionado para os Óscares. 

Leia aqui a entrevista a Ivo M. Ferreira

A lista completa dos vencedores:

Melhor Curta-Metragem de Ficção: “Menina”, de Simão Cayatte

Melhor Curta-Metragem de Animação: “Estilhaços”, de José Miguel Ribeiro

Melhor Curta-Metragem de Documentário: “Balada de um Batráquio”, de Leonor Teles

Melhor Atriz Secundária: Manuela Maria, em “A Mãe é que Sabe”

Prémio Sophia Estudante: “A Instalação do Medo”, de Ricardo Leite

Melhor Ator Secundário: Adriano Carvalho, em “A Mãe é que Sabe”

Melhor Guarda Roupa: Lucha d’Orey, “Cartas da Guerra”

Melhor Direção Artística: Nuno G. Mello, “Cartas da Guerra”

Melhor Maquilhagem e Cabelos: Nuno Esteves Blue, “Cartas da Guerra”

Melhor Documentário em Longa-Metragem: “Mudar de Vida, José Mário Branco, vida e obra”, de Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo

Melhor Ator Principal: Miguel Borges, em “Cinzento e Negro”

Melhor Som: Ricardo Leal, “Cartas da Guerra”

Melhor Banda Sonora Original: Mário Laginha, “Cinzento e Negro”

Melhor Direção de Fotografia: João Ribeiro, “Cartas da Guerra”

Melhor Argumento Original: Luís Filipe Rocha, “Cinzento e Negro”

Melhor Argumento Adaptado: Ivo M. Ferreira e Edgar Medina, “Cartas da Guerra”

Melhor Montagem: Sandro Aguilar, “Cartas da Guerra”

Melhor Canção Original: “Sobe o Calor” (Sérgio Godinho e Filipe Raposo), “Refrigerantes e Canções de Amor”

Melhor Atriz Principal: Ana Padrão, “Jogo de Damas”

Melhor Realizador: Ivo M. Ferreira, “Cartas da Guerra”

Melhor Filme: Ivo M. Ferreira, “Cartas da Guerra”

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×