25/4/17
 
 
PCP abstém-se na condenação de campo de concentração para "gays" na Chechénia

PCP abstém-se na condenação de campo de concentração para "gays" na Chechénia

Diana Tinoco Jornal i 21/04/2017 15:15

Comunistas alegam que as informações não foram confirmadas

A bancada comunista foi a única a não votar pela condenação dos campos de concentração para homossexuais, que foram criados na Chechénia.

O voto de condenação proposto pelo Bloco de Esquerda teve o apoio de PSD, PS, BE, CDS, PEV e PAN.

Os comunistas apresentaram uma declaração de voto e justificaram a sua posição com a frase: “não é possível confirmar os factos invocados".

A atitude dos comunistas foi criticada de forma acesa nas redes sociais por deputados de outros partidos.

“Não posso deixar de registar este horror. O PCP que enche a boca contra o nazismo, foi hoje conivente com quem afirma que não há perseguições de gays na Chechénia “porque não há gays na Chechénia”, escreveu a deputada do PS, Isabel Moreira.

Já o comunista Miguel Tiago não quis deixar a deputada socialista sem resposta, defendendo que as alegações constantes do texto do voto de condenação, que dão conta da existência de campos de concentração para homossexuais na Checénia, estão por confirmar.

O "BE apresentou um voto na Assembleia da República com base em notícias do Facebook e não tentou verificar com a fonte", escreveu no Facebook.

As notícias sobre a existência de campos de concentração na Chechénia surgiram após a denúncia de uma ONG russa de apoios aos direitos LGBT.

Leia aqui o texto na íntegra

oi_def
Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×